Feira de Flores

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

PLANTAS CARNÍVORAS-com vídeo

Vulgarmente conhecida como ” A Flor da Morte” por se alimentarem também de insetos, as plantas carnívoras chamam a atenção de cientistas e curiosos do mundo inteiro, tendo inclusive sido criada uma Sociedade Internacional das Plantas Carnívoras (International Carnivorous Plant Society), com sede no Departamento de Biologia da Universidade Estadual da Califórnia. Em breve o Brasil fará parte desta organização internacional, com suas espécies, principalmente as Amazônicas.

plantas_carnivoras

A origem das plantas carnívoras deve-se a sua longa adaptação em solo arenoso, ácido, pobre em nitrogênio ou com falta de outros nutrientes. Sentindo a necessidade desses nutrientes, essas plantas começaram a se alimentar de pequenos insetos, que lhes compensavam essa carência alimentar. Um fato curioso, descoberto atualmente, é que mesmo em solo rico em nitrogênio, as plantas carnívoras mantiveram seu costume de ingerir insetos.

As carnívoras mais conhecidas são as NEPENTHES, reconhecida por pequenas bolsas chamadas de acídio (deformação de folha) onde armazenam um líquido purulento de cor amarelada que serve para atrair suas presas. Originária da Austrália, Africa, Borneo e Filipinas, gosta do sol da manhã e ambiente úmido. A SARRACENIA, dentre as carnívoras a mais bonita, dando flores em forma de trompete (flava), nas cores rosa claro (leocófila) e verde (alata), as espécies nativas são: leocófila, flava, alata, minor, pistacina, purpuréa, catesbaei e rubra, originando inúmeras espécies híbridas, oriundas da Suíça e América do Norte, gostam de sol e água fresca. A DROSERA é encontrada no mundo todo, caracteriza-se por possuir uma espécie de “pelos avermelhados ou pequenos tentáculos”, onde as presas são atraídas pela cor de sangue e acabam se enrroscando e morrendo em seus tentáculos venenosos. no Brasil as espécies mais comuns são a “gramni folia”, villosa e a comunnis montana, gosta de sol e água fresca. A DIONAEA MUSCIPULA, a mais curiosa das carnívoras, suas folhagens parecem “bocas de piranhas” onde a presa entra e a boca se fecha por alguns dias até dissolver o inseto completamente, originária da Costa Oeste dos EUA, gosta de sol e muita água fresca.

Outras carnívoras interessantes são as PINGUICULA, originária do Chile, as CEPHALOTUS da Austrália, as ULTRICULARIA, mundial, e caracteriza-se pelas suas armadilhas nas raízes, as BYBLIS da Austrália, e as DARLINGTONIA da Califórnia.

 

CUIDADOS NECESSÁRIOS:

Com exceção das NEPENTHES, que preferem ambientes mais frescos e com sol indireto, como se estivessem entre as matas úmidas, as demais gostam de sol e água fresca corrente, como se estivessem próxima de um riacho, seu “habitat” natural.

As carnívoras podem ser replantadas uma vez por ano (setembro), retirando toda a terra, inclusive da raiz e misturar metade de pó de xaxim e metade de musgo, durante o ano manter sempre com água fresca.

Você está aqui: Artigos PLANTAS CARNÍVORAS-com vídeo
Desenvolvido por Fabricando Sites Agencia Web Consultoria Web SEO Hospedagem Informática Advocacia